ESCADA, GRAVATÁ E VITÓRIA RECEBEM EQUIPAMENTOS PARA DESOBSTRUÇÃO DAS REDES COLETORAS

Para assegurar o bom funcionamento dos sistemas de esgotamento sanitário que já foram implantados ou estão em fase de execução nas cidades localizadas na bacia hidrográfica do Rio Ipojuca, a Compesa está adquirindo equipamentos para a manutenção dos serviços de esgoto.

O investimento já beneficia as cidades de Caruaru, Tacaimbó, Sanharó, Gravatá, Vitória de Santo Antão e Escada, que já estão com os sistemas em operação ou com os projetos em andamento, e no futuro, também beneficiará Bezerros, Belo Jardim, Poção, Primavera e Chã Grande – que também serão contempladas pelo Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca.

A companhia aplicou R$ 26 milhões, recursos viabilizados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a aquisição de cerca de 180 equipamentos e veículos destinados à limpeza e desobstrução das redes coletoras, fiscalização e até mesmo para obras de pequeno porte.

A proposta é fornecer para as cinco gerências regionais da companhia no Estado, que atendem essas cidades, um conjunto de equipamentos e veículos necessários para a realização dos serviços de manutenção diária dos sistemas. Foram adquiridos veículos como retroescavadeiras, poliguindastes, caminhões munck e caminhões combinado que possuem duas funções, hidrojateamento e vácuo (7 mil litros). Este último veículo, por exemplo, permite retirar o esgoto de uma tubulação entupida e, na sequência, um jato de alta pressão remove as obstruções que estão na rede e foram causadas por gordura, areia e dejetos em geral. Também serão comprados caminhões combinado (12 mil litros).

Da Assessoria.

Comentários

comments