BANDIDOS EXPLODEM BANCO BRADESCO EM BREJO DA MADRE DE DEUS

A cidade de Brejo da Madre de Deus no Agreste de Pernambuco era uma das poucas cidades no estado que nunca tinha tido uma agência bancária explodida por criminosos. Mas na madrugada desta quinta-feira (03) aconteceu o que o brejense temia.

De acordo com informações repassadas ao Blog Estação Notícias, por volta de 1h20 vários bandidos chegaram em um veículo S10 de cor preta e fizeram refém um frentista do posto de combustíveis que fica no Trevo da entrada da cidade e dois vigilantes noturnos. Os assaltantes colocaram as vítimas no carro, e um deles foi amarrado em cima do capô. Ao chegar já efetuando disparos na agência que fica na Avenida Cleto Campelo, a quadrilha parou um veículo da prefeitura do Brejo da Madre de Deus que estava com cidadãos que seriam levados para fazer tratamento no Recife e fizeram motorista e pacientes também de reféns.

Foram aproximadamente 40 minutos de muitos tiros e gritos até a chegada da Polícia Militar. Quando viu a viatura um dos assaltantes abriu fogo contra o efetivo. Vários tiros de fuzil atingiram o veículo que estava com dois policiais que conseguiram sair ilesos.

Depois de muito terror, muitos tiros e ameaças, e os reféns gritando o tempo todo, os criminosos instalam explosivos em dois caixas eletrônicos no autoatendimento e também no cofre da agência e explodiram tudo. Toda estrutura do prédio foi danificada. Não se sabe quanto em dinheiro a quadrilha conseguiu levar.

Os criminosos fugiram pela PE-145 no sentido Jataúba levando aproximadamente 10 reféns que foram libertados em seguida no sítio Açudinho.

De acordo com informações repassadas para a polícia, a quadrilha pegou uma estrada vicinal que dá acesso a Passagem do Tó, na zona rural de Jataúba, que tem ligação com várias cidades.

Na ponte do distrito Barra de Farias na PE-145 um veículo Honda City de cor prata e placa OEY-0729 de João Pessoa-PB foi queimado e vários grampos foram jogados na pista para atrapalhar uma possível perseguição policial.

Como a agência do Bradesco ficou toda destruída, os clientes agora terão que se deslocar para outras cidades para conseguir fazer as transações bancárias. O comercio brejense também deve ser afetado com tudo isso até que a agência esteja de volta prestando serviços à população, algo em torno de 2 a 3 meses, segundo funcionários.

Do Estação Notícias

Comentários

comments