SERVIDOR DO JUDICIÁRIO É ACUSADO DE FRAUDES EM AMARAJI

Nas primeiras horas desta terça-feira (05/02), a Equipe de Policiais Civis sob a coordenação do Delegado Roberto Macedo, titular da 66ª Circunscrição – Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, efetuou cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão domiciliar em desfavor da pessoa de Almir Cordeiro Barros, residente no município de Gravatá, Agreste Pernambucano.

De acordo com a Polícia, a cooperação se deu entre a Polícia Civil e o Ministério Público de Pernambuco. Almir Cordeiro é funcionário do Tribunal de Justiça (TJPE), lotado no Fórum de Amaraji. Ele é acusado das práticas dos crimes de peculato, fraude processual, inserção de dados falsos em sistemas de informação e falsificação de documento público.

Segundo a Polícia, até o presente momento, sabe-se que o investigado expedia alvarás judiciais em que ele mesmo constava como beneficiário a fim de desviar os valores depositados nas contas judiciais.

Diante de tais informações, com expedição dos respectivos Mandados a equipe da Polícia foi na Rua Vítor Bernardino de Lucena, e em um condomínio na Rua Paranaguá, em Gravatá. O segundo endereço estava vazio, mas no primeiro foram encontrados vários documentos e bens, tais como vários HD’s, pen drives, documentos sobre atividade financeira do investigado (declarações de IR), computadores e celulares. A Polícia ainda disse que este material será analisado a fim de comprovar melhor autoria e materialidade dos ilícitos investigados.

com informações do Plantão 365.

Comentários

comments