MPF PEDE IMPUGNAÇÃO DE CANDIDATURA A DEPUTADO DE CLÓVIS PAIVA

O MPF (Ministério Público Federal), pediu a cassação do registro de candidatura do ex-prefeito de Ribeirão, e candidato a deputado estadual, Clóvis Paiva (PP). No processo o MPF, justifica o pedido baseado em contas rejeitadas pela Câmara Municipal de Ribeirão no período de 2010 e 2011, quando Clóvis cumpria seu segundo mandato à frente da gestão municipal.

Apontado pelo MPF como autor de improbidade administrativa em sua gestão como prefeito, caso julgado inelegível por esses fatos, o candidato estará enquadrado na lei da ficha limpa e não poderá concorrer a eleição.

No documento o MPF destaca, “Conforme representação encaminhada a esta Procuradoria Regional Eleitoral nesta data e documentos que instruem a presente ação, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco encaminhou ao Poder Legislativo do Município de Ribeirão os Pareceres Prévios emitidos nos autos das prestações de contas do Chefe do Poder Executivo daquele Município, relativos aos exercícios financeiros de 2010 e 2011. Em 3 de dezembro de 2014, a Câmara Municipal acolheu o Parecer Prévio e rejeitou as contas do então prefeito Clóvis José Pragana Paiva (Resolução 01/2014 e Resolução 02/2014).”

Com a possibilidade de estar fora da disputa eleitoral deste ano, caso o TRE julgue procedente a denúncia, correligionários de Clóvis, já contam com a possibilidade de sua filha e atual vice-prefeita de Ribeirão, Karol Paiva (PP), lhe substituir na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa.

O candidato tem o direito de recorrer até a última instância de julgamento que é o TSE.

Do vozcom.com.br

Comentários

comments