PERNAMBUCANO GARANTE VAGA EM FINAL DE TORNEIO GLOBAL DE CUBO MÁGICO

São Paulo recebeu, neste final de semana, a primeira edição do Red Bull Rubik’s Cube World Championship, torneio mundial de cubo mágico. O Brasil foi escolhido como sede de uma das classificatórias globais por ser o quarto país do mundo com mais participantes do jogo. E, por aqui, Iuri Grangeiro, Diego Meneghetti, Júlia Melo e Pedro Roque foram os mais ágeis nas categorias Fastest Hand (misto), Re-Scramble (misto), Speed Cubing (feminino e misto), respectivamente, e vão representar a nação na próxima e decisiva etapa da competição. O quarteto enfrentará competidores de diversos locais em busca do troféu global, na fase internacional que será realizada em setembro deste ano, em Boston (EUA).

Mais de 60 pessoas se inscreveram para a etapa qualificatória em São Paulo, que foi dividida em três modalidades diferentes: Speed Cubing Misto e Feminino (quem resolve o cubo em menor tempo); Fastest Hand (quem resolve o cubo primeiro utilizando apenas uma mão); e Re-Scramble (os participantes têm que embaralhar um cubo de acordo com um modelo que foi apresentado no momento). Todas as disputas aconteceram no formato 1×1 e os participantes podiam se inscrever em mais de uma categoria.

A primeira final foi a do Re-Scramble, com Pedro Roque e Diego Meneghetti. No formato melhor de três, cada um ganhou uma partida e, no desempate, Diego levou a melhor ao completar o cubo em 32.780 segundos. Em seguida, Pedro Roque encarou outra final, desta vez na categoria Fastest Hand contra Iuri Grangeiro. Este último foi o vencedor, depois de superar o adversário por dois a zero, e tempos de 15.800 e 15.720 segundos usando apenas uma mão.

“Estou muito emocionado. Essa viagem para Boston será muito especial. Meu objetivo era chegar à final, então fico muito feliz de poder ter ainda mais uma experiência”, afirmou Diego Meneghetti, campeão do Re-Scramble.

Na categoria Speeding Cube, as mulheres foram as primeiras na disputa, com Júlia Melo garantindo a vaga para Boston com placar de três a zero contra Beatriz Santos, e melhor tempo de 36.290 segundos. Entre os homens, Pedro Roque foi o vencedor, ao superar Matheus Barbosa em todas as rodadas e anotar como melhor tempo apenas 08.340 segundos.

“Há uns três anos, um amigo me ensinou a montar o cubo e descobri meu talento nisso. É uma sensação muito boa ter vencido aqui, mas sei que, para a final mundial, terei que treinar demais. Estou confiante, porque essa foi apenas minha segunda competição e sei que pode me sair muito melhor”, disse Júlia, vencedora da categoria feminina do Speed Cubing.

Eles se juntarão aos grandes nomes do cubo mágico mundial. Atualmente, o recorde de montagem mais rápida do cubo no planeta é de 4.59 segundos, alcançado pelo sul-coreano SeungBeom Cho. O Rubik’s Cube foi inventado pelo professor húngaro Erno Rubik em 1974 e, de lá pra cá, se tornou o “quebra-cabeça” mais vendido do mundo. Confira os vencedores do primeiro Red Bull Rubik’s Cube World Championship no Brasil:

Comentários

comments