MAIO AMARELO: CAMPANHA ALERTA PARA MORTES NAS ESTRADAS DO PAÍS

A quinta edição da campanha Maio Amarelo foi lançada nesta semana com o intuito de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. De acordo com o diretor do Departamento Nacional de Trânsito, Maurício Alves, quase 40 mil pessoas morrem todos os anos no trânsito das cidades e rodovias do país.

Em 2011, o Brasil aderiu ao programa das Nações Unidas chamado Década de Ação pela Segurança no Trânsito, um pacto global que prevê a redução em 50% do número de vítimas no trânsito até 2020.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, disse que de lá pra cá, o Brasil conseguiu diminuir em 25% o número de mortes em acidentes automobilísticos. Mas a intenção, segundo ele, é diminuir cada vez mais estes números.

De acordo com a ONU, o Brasil é o quinto país mais violento no trânsito, com 234 mortes a cada 100 mil veículos, atrás da Índia, China, Estados Unidos e Rússia.

Ainda segundo a organização, quando o assunto é acidentes envolvendo motocicletas, o Brasil é o segundo país com mais mortes, com cerca de sete casos de óbito para cada 100 mil habitantes, perdendo apenas para o Paraguai, que tem 7,5 mortes para cada 100 mil habitantes.

Comentários

comments