EDUCAÇÃO FINANCEIRA AGORA É OBRIGATÓRIA NAS ESCOLAS

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que estabelece referências para os currículos escolares no País para os próximos anos, classificou a educação financeira e a educação para o consumo como habilidades obrigatórias entre os componentes curriculares.

Com a homologação da Educação Financeira na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, o Brasil inicia uma nova era na educação brasileira, inserindo  esta como tema no currículo escolar  para alcançar um nível de excelência na formação de cidadãos educados, saudáveis e sustentáveis financeiramente.

O maior desafio é que por se tratar a Educação Financeira de uma ciência ainda pouco difundida na sociedade brasileira, mesmo com algumas iniciativas que proporcionaram a discussão sobre o tema, como a Estratégia Nacional de Educação Financeira – ENEF, é preciso preparar os profissionais da educação para este novo desafio: levar a toda a população o conhecimento e vivência desta ciência, hoje tão importante e necessária para a qualidade de vida das famílias brasileiras.

E escolas de todo o País já estão cumprindo a regra. Com Programas de Educação Financeira nas Escolas, nos quais na grande maioria das vezes o tema é tratado como comportamental. As crianças aprendem a poupar e muitas até mesmo se lançam como empreendedoras para conquistar recursos para realizar seus sonhos.

 

Comentários

comments