GRAVATÁ: FRENTE PARLAMENTAR DE OPOSIÇÃO DEFLAGRA OPERAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO E IDENTIFICA IRREGULARIDADES NA GESTÃO DO MUNICÍPIO

O vereador Léo Giestosa (PR) realizou, na tarde desta sexta-feira (05), juntamente com os parlamentares Bolo da Areia (PSDB), Dode Flores (PSDB) e Marcelo Motos (PSB), a primeira ação desempenhada por uma das frentes de oposição este ano na cidade de Gravatá, agreste do estado.
 
A operação foi iniciada com uma visita ao aterro sanitário do município. No local, a comitiva de parlamentares identificou irregularidades cometidas pela gestão do prefeito Joaquim Neto.  Recentemente, a empresa responsável pela limpeza urbana e gerenciamento do aterro sanitário, rompeu o contrato com a prefeitura. A motivação teria sido falta de pagamento há cerca de seis meses por parte do Poder Executivo, somando um montante de R$ 3 milhões.
 
Outra grave irregularidade denunciada pelos vereadores é o sucateamento de um ônibus do programa federal Caminho da Escola. O veículo coletivo está abandonado na Travessa 15 de Novembro há quatro meses e já teve várias peças furtadas.
 
Os buracos no asfalto das principais vias da cidade também estiveram na mira dos parlamentares. A Avenida 15 de Novembro foi ponto de reivindicação dos vereadores, que cobraram responsabilidade do prefeito. 

Encerrando as atividades fiscalizadoras, o quarteto de parlamentares visitaram o Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa. Na oportunidade, conversaram com profissionais da saúde e ouviram os pacientes. Os vereadores não tiveram acesso a farmácia do hospital e não foi possível verificar os medicamentos disponibilizados para a população.

O movimento da frente oposicionista revela o ritmo de trabalho para 2018 e deixa o prefeito ciente da fiscalização ferrenha que terá pela frente.

Comentários

comments