LEI SECA AGORA COM CÂMERA

Um novo equipamento passa a fazer parte dos bloqueios da Operação Lei Seca em Pernambuco. Trata-se de pequenas câmeras acopladas em óculos e coletes dos policiais militares para registrar as ocorrências. O objetivo é fazer com que as imagens armazenadas possam ser utilizadas como prova para identificar um condutor alcoolizado, além de oferecer proteção para o próprio motorista e os profissionais que participam da operação. O equipamento foi colocado em teste, na segunda-feira (27), no Cais José Estelita, área central do Recife, durante ação educativa realizada no Dia Nacional do Motociclista, com o intuito de chamar a atenção para os acidentes com motos, que mataram, em 2013, 741 pessoas que pilotavam esse tipo de veículo ou eram caronas.

“As pequenas câmeras que passamos a usar nas blitzes servem para resguardar o policiamento e oferecer segurança ao condutor durante a nossa abordagem. O motorista ou o profissional que se sentir ofendido, durante a operação, pode pedir para checar as gravações”, revela o tenente Eli Inácio da Silva, que participou do bloqueio realizado na segunda-feira. Ao todo, são 12 pequenas câmeras de vídeo, com capacidade para 12 horas contínuas de gravação.

Do JC Online.

Comentários

comments