EM TORITAMA, PREFEITO E VICE ROMPEM APÓS ABERTURA DE CPI NA CÂMARA

Em uma entrevista coletiva, a vice-prefeita de Toritama (PE), Lucinha Pereira, comunicou o seu rompimento com o prefeito, Odom Ferreira. A vice, rompeu com o prefeito após a abertura de uma CPI na Câmara Municipal, para investigar o titular por improbidade administrativa.

De acordo com Lucinha, um dos motivos do rompimento seria a cobrança por melhorias para a população. “Eu também cobrava ao chefe do executivo que procurasse atender os pedidos desse povo (…) Mas pouco a pouco eu via que a minha luta era em vão, pois fora da saúde, nada mais andava como deveria”, criticou.

“Eu já sentia que o prefeito já não me queria ao seu lado, pois, para algumas pessoas ele sempre deixou transparecer de que não gostava das minhas cobranças e atitudes, comecei a ver as dificuldades e obstáculos de colocar em prática o nosso plano de governo que foi prometido na campanha”, informou.

Ainda segundo a vice-prefeita, outro motivo seria cortes de orçamento feitos na pasta da Saúde, da qual era gestora. “Houveram também os constantes cortes nos recursos e os pedidos de redução de funcionários da folha de pagamento. Ele nunca me apresentava as folhas das outras secretarias, só pedia que eu cortasse os da minha secretaria”, disse.

Outra crítica feita por Lucinha foi a falta de compromisso da secretária da Mulher e filha do prefeito, nas eleições estaduais realizadas em 2014. “Atitude é uma coisa que eu tenho, já dele eu tenho dúvida, quando nas eleições para deputado federal a secretária da Mulher, filha do prefeito, apoiou um outro deputado. Assim como o senhor me cobrou atitude com os meus vereadores, porque o senhor não teve a atitude de pedir que ela votasse no nosso deputado? Que nos deu total apoio em nossa campanha?”, questionou.

“É diante desses fatos que me sinto obrigada a me desligar desse governo!! Porque é impossível trabalhar com um governo que hoje a gente pede e o prefeito não faz!! Estava pronta para entregar a pasta da saúde assim que concluísse a construção das UBSs, a finalização da reforma do hospital e a entrega de mais quatro carros, mas diante de tanto desmando com o governo e a falta de respeito com a população eu não aguentei mais esperar. Pois é impossível ficar em um cargo sem condições de trabalho”, pontuou a ex-aliada.

“Senhor prefeito, a prefeitura não é sua, ela é do POVO! Cuidado com atitudes não pensadas, pois quem tem o poder nas mãos é o POVO!”, finalizou.

Do Blog do Igor Maciel.

Comentários

comments