FERRAMENTA DESENVOLVIDA EM PERNAMBUCO AJUDA A FISCALIZAR GASTOS DOS DEPUTADOS FEDERAIS

Está no ar um novo site que auxiliará cidadãos comuns a fiscalizar os gastos dos deputados federais. Trata-se do Fiscalize aí, que, com base nos dados do Portal da Transparência da Câmara Federal, apresenta de forma simplificada quem, com o quê e quanto está sendo desembolsado pelos parlamentares com dinheiro público.
A ideia surgiu em meio aos protestos que movimentaram o Brasil em junho reivindicando, entre outras questões, mais transparência nas contas públicas. O cientista da computação, Toni Albuquerque, 27 anos, assistia ao discurso da presidente Dilma Rousseff (PT), no dia 24 de junho – quando ela anunciou pactos para tentar atender às vozes das ruas e disse que era preciso criar novos mecanismos de fiscalização -, e pensou que poderia criar uma ferramenta para tornar mais acessíveis e “legíveis” os dados disponibilizados pelo poder público.
Cerca de dois meses depois – após consultas a sites e Portais da Transparência de prefeituras e casa legislativas -, o Fiscalize Aí foi lançado, por meio de um perfil na rede social Facebook.
“Muitos sites disponibilizam apenas a informação, com limites técnicos. Eu baixei os dados e comecei a trabalhar eles para utilizar em estatística”, explica Toni.
Logo na página inicial, o site apresenta um “Top 10”, ou seja, uma lista dos deputados que mais gastaram segundo as mais recentes prestações de conta. Os dados são atualizados mensalmente de acordo com a liberação da nova remessa fornecida pelo Portal da Câmara.
Nas seções, é possível ver os gastos por deputado e por partido, além de os fornecedores que mais recebem dinheiro da Casa e qual produto ou serviço foi comprado, como publicidade, combustível e consultorias.
“O projeto é 100% pessoal, não é ligado a nenhuma instituição nem sou filiado a algum partido, embora tenha minhas convicções. É um projeto de cidadania”, conta o cientista da computação.
Para o futuro, ele planeja criar uma ferramenta semelhante para fiscalizar os gastos da Secretaria de Finanças do Recife e do Senado.
Fonte: Blog Igor Maciel

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.